Comentários da Lição 13 (2o Trim/2017) por Flávio Reti

21 de junho de 2017

Pedro

LIÇÃO 13 – OS MAIORES TEMAS DE 1º E 2º PEDRO

-Nosso verso áureo fala de poder viver pela justiça, livres de pecados (leia o verso)

-Aqui temos a justiça dos homens, geralmente baseada em interesses escusos

-O resultado sempre sai de acordo com a tendência do juiz ou dos jurados, é falho

-Percebe isso quando o mesmo caso tem decisões diferentes em estâncias diferentes

-Os critérios do juízo de Deus são simples, poucos, são os mandamentos de sua lei

-As coisas do reino de Deus funcionam sob um único princípio: O amor. Nada mais é necessário

-Tudo que contraria o amor não pertence ao reino de Deus

-Deus só tem uma decisão para tudo que contraria a lei do amor: a morte eterna

-O amor une, o pecado separa. Deus está unido aos seus filhos pelo amor

-Se houver um pecado, rompe-se essa ligação com Deus, com a fonte de vida, daí vem a morte

-O pecado separa, até Jesus ao assumir nossos pecados exclamou: Deus meu, por que me desamparaste

-Mas perdoados, receberemos de volta o amor de Deus e nos uniremos a Ele novamente

-Se não fosse a teimosia e a rebeldia do ser humano, ninguém se perderia

DOMINGO – SOFRIMENTO, JESUS E SALVAÇÃO

-Confúcio (viveu 500 anos antes de Jesus) disse: “Exige muito de ti e espera pouco dos outros e, assim, evitarás muitos aborrecimentos”

-Assim se deu com Jesus. Ele teve que exigir tudo de si para salvar a humanidade

-Mas Jesus não conseguiu evitar muitos aborrecimentos que lhe foram infligidos

-Nem um pouco ele pode esperar dos outros, no momento crucial todos o abandonaram

-Contrário ao que disse Confúcio, Jesus teve de amargar muitos aborrecimentos e muito sofrimento

-Hoje somos salvos unicamente pelo sangue de Jesus e não há outro meio pelo qual ser salvos

-O céu, reino da perfeição, jamais aceitaria o sangue de outro pecador

-Nem mesmo o sangue de um anjo celestial teria o poder de promover salvação

-E o que significa isso? Significa que a vida só vem por meio de Jesus e de ninguém mais

-Exclua aqui os intermediários: Maria, os santos católicos, os ilustres líderes (Confúcio, Buda)

SEGUNDA – COMO DEVEMOS VIVER

-Todo mundo tem dicas e palpites de como acertar na vida, vencer na vida

-Mas a preocupação de Pedro é andar como Jesus andou, ele é nosso exemplo

-Se deixados, cada um de nós temos a nossa fórmula de como viver e ser feliz

-Se cada um tem uma e a fórmula correta é apenas uma, significa que os demais estão errados

-Pedro propõe como viver em santidade de vida, dizendo:

-Livrar-se da maldade, do engano, da hipocrisia e da maledicência

-Ele acrescenta que devemos ter o mesmo modo de pensar que houve também em Cristo

-Estamos longe desse padrão? Verdade, mas se estivermos crescendo em santificação, conseguiremos

-Ao estudar essa lição, queremos saber como viviam os crentes dos dias de Pedro

-Mas a preocupação deve ser “como nós estamos vivendo”. Nós, em nossos dias, não eles

-Eles não passam, hoje, de uma referência, um ponto na história dos crentes

-Veja algumas questões que nós estamos deixando passar por alto, sem perceber

-Você se mantém afastado de filmes, vídeos que não condizem com a nossa fé?

-Você aprecia piadas e anedotas sujas, de baixo nível, que escarnecem de Deus e de coisas sagradas?

-Você é honesto em tudo? Nos negócios, nos impostos, nas palavras, nas compras e vendas?

-Você se cuida para não dar falso testemunho ao se vestir, ao falar, ao trabalhar?

-Você é um bom cristão, confiável, de palavra, convicto e consciente de sua fé?

-Jesus nos salva, mas para permanecermos salvos devemos saber como proceder

-Já parou e já pensou o que deveria mudar para manter-se afastado do pecado?

TERÇA – ESPERANÇA NA SEGUNDA VINDA

-A segunda vinda de Jesus já era uma preocupação desde os dias de Pedro

-Naquele tempo os crentes já se incomodavam com a demora aparente da volta de Jesus

-Já havia os escarnecedores que influenciavam e desanimavam os crentes

-Hoje, na mente de muitos, a volta de Jesus é desacreditada, é conversa pra boi dormir

-Mas pelas profecias, a fila está andando, o juízo já começou desde 1844

-E começou pela casa de Deus, por nós, nós que dizemos estar seguindo a Jesus

-A finalidade é concluir se nós de fato já nos arrependemos, se já estamos prontos para a transladação

-Pode haver recaídas, podemos ser reincidentes e voltar a pecar

-O pensamento de perdição nos causa arrepios. Por pequenas coisas pode-se perder tudo

-Não brincar com os pecados, não julgar o pecado insignificante, ele pode nos tirar do céu

-Falta pouco tempo para a salvação se concretizar, para a igreja se livrar do joio e receber a salvação

-Entenda que no céu os anjos também estão agitados porque o dia do resgate se aproxima

-“O que vale a pena possuir, vale a pena esperar” (Marcelo Pereira)

QUARTA – ORDEM NA SOCIEDDE E NA IGREJA

-Os governos se encarregam de cuidar do desenvolvimento social e econômico

-Eles devem cuidar da educação, da saúde, da segurança, da indústria e do comércio

-Mas o que fazem é roubar, politicar, corromper, enganar, lutar pelo poder, desperdiçar recursos

-A igreja deveria zelar pelo envolvimento dos crentes na pregação

-Deveria animar os crentes, despertar a certeza, fortalecer a fé, ensinar aguardar confiante

-Mas as igrejas estão pregando um evangelho barato, uma graça barata

-A pregação dela é a prosperidade material, curas e milagres para impressionar incautos

-A igreja já virou uma empresa que deve dar lucro, afinal sem dinheiro nada sobrevive

-E o que estamos nós, os crentes, fazendo nesse meio corrompido de igreja e estado?

-Um dia todos nós compareceremos diante do Rei do universo para prestar contas

-Não importa se você é pastor, líder, leigo, ignorante ou culto, rico ou pobre, todos quer dizer todos

-A situação do mundo não é favorável, mas como devemos agir enquanto estamos aqui?

-Ao invés de confiar nos governantes, devemos confiar em Deus, saber o que queremos

-Temos um céu a ganhar e um inferno a evitar, precisamos tomar consciência diante da situação

-Não se preocupe em eleger governos e derrubar governos, disso Deus cuida

-Nossa preocupação deve ser o soerguimento do reino de Deus e o preparo para viver nele

QUINTA – APRIMAZIA DAS ESCRITURAS

-Não é porque é o livro mais publicado no mundo e o primeiro a ser publicado

-Elas trazem tragédias de pessoas de reinos, e grandezas de pessoas e de reinos

-Mostra partes de impiedade, de profanação, mas mostra solenidades e adoração

-Contém diálogos entre Deus e os homens, entre Deus e satanás

-Tem palavras e frases ditas pelo próprio Jesus quando aqui esteve

-Elas têm profecias a respeito do futuro, o que nenhum outro livro tem

-O grau de certeza das profecias bíblicas até aqui foi de 100%

-Para você, qual é a parte mais emocionante da bíblia? Descobriu alguma falha nela?

-Qual é nela a parte que mais o fascina, que mais o atrai, que mais fala ao seu sentimento?

-Talvez seja a promessa de que seremos imortais, que viveremos com Jesus para sempre

-Talvez seja a perfeição da vida, do nosso corpo, a transformação dita por Paulo (I Cor.15:51- 52)

-É para chegar a esse ponto que Pedro aconselha o crescimento na graça (II Ped.3:18)

-Precisamos hoje de firmeza de propósito, enquanto enfrentamos as tribulações normais desta vida

-Palavra de Pedro: “Procurai fazer cada vez mais firme a vossa vocação e eleição” (II Ped.1:10, 11)

-Fazendo isso, jamais tropeçareis, disse ele. Assim vos será concedida ampla entrada no reino

-“Por muitos anos estivera Pedro insistindo com os crentes sobre a necessidade do crescimento constante na graça e no conhecimento da verdade e agora, sabendo que logo deverá ser levado a sofrer martírio por sua fé, uma vez mais chama a atenção para os preciosos privilégios que estão ao alcance de todo crente. Com ampla certeza de fé, o idoso discípulo exorta os irmãos à firmeza de propósito na vida cristã. “Procurai”, suplica-lhes, “fazer cada vez mais firme a vossa vocação e eleição; porque, fazendo isto, nunca jamais tropeçareis. Porque assim vos será amplamente concedida entrada no reino eterno de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.” II Ped. 1:10 e 11. Preciosa garantia! Gloriosa é a esperança oferecida ao crente, ao avançar ele pela fé em direção às alturas da perfeição cristã!” (Atos dos Apóstolos, 533)

SEXTA – CONCLUSÃO

-Precisamos ter esperança prática em Jesus. Viver de acordo com sua orientação

-Nosso desafio é viver segundo a bíblia. Os mandamentos de Deus estão nela

-Não é viver como cristão de hoje, porque a cristandade não vive conforme a bíblia

-Não podemos viver na contradição: Esperança da sua vinda e uma vida de acordo com o mundo

-O contexto do mundo nos leva sempre em direção contrária ao que precisamos seguir

-O caminho do mundo é largo e o que devemos seguir é estreito e difícil