Comentários da Lição 13 (4o Trim/2017) por Membros da Classe do EJC

29 de dezembro de 2017

licao-2017-4

Lição 13 – Vida Cristã

Verso: “Tu, porém, por que julgas teu irmão? E tu, por que desprezas o teu? Pois todos compareceremos perante o tribunal de Deus” (Romanos 14:10).

Numa manhã de sábado, no IASP, estava sentada assistindo o culto quando um cidadão de calça jeans, camisa branca aberta até o terceiro botão, chinelo e uma sacolinha de plástico entrou e foi em direção ao pastor, que estava no primeiro banco. Na hora pensei: “vixi, veio pedir dinheiro para comprar bebida”. Perdi toda atenção do culto e fiquei só olhando a hora em que isso aconteceria. Qual não foi minha surpresa, ao final do sermão, aquele cidadão ser chamado para o batismo. Fiquei muito envergonhada, foi um “tapa na cara”!

Por quantas vezes já fizemos isso? Muitas delas, sem ganhar um “tapa na cara” como na história, afinal de contas, nos damos o direito de julgar, pois chegamos no horário do culto, sentamos com a Bíblia na mão, a saia no joelho, e o nó da gravata bem feito. Isso nos torna melhores de quem? Por que será que nos acostumamos tantos pensar que se temos algo a mais que o outro, temos o direito de julgar? Deus não disse que julgaria apenas os não cristãos e sim que “cada um de nós dará contas de si mesmo a Deus” (Rom. 14:12).

A lição destaca outro ponto muito importante que nos esquecemos e nos apegamos apenas a parte de “não julgar”. Transformamos Romanos 14:4 que diz: “quem és tu que julgas o servo alheio?” em uma desculpa para não nos preocuparmos em como devemos andar. É certo que se vivermos apenas pensando no que os outros falarão, ou pensarão, não viveremos, mas o que será que Paulo estava querendo dizer, em Romanos 14:21, com: “É bom não comer carne, nem beber vinho, nem fazer outra coisa com que teu irmão venha tropeçar [ou se ofender ou se enfraquecer]”? Lembre-se do que Jesus disse em Mateus 5:14 : “ Vocês são a luz para o mundo…”

Somos filhos de Deus, escolhidos para guiar aqueles que ainda estão em trevas e clamam por libertação. Fomos destinados a amar aos outros, e a pregar com nossas ações para o mundo.

Como temos apresentado Jesus? Por meio de musicas que não elevam seu Santo Nome? Ou através de filmes, seriados, que pregam a injustiça e a imoralidade sexual como algo “normal”?

Devemos colocar Cristo como centro da nossa vida e a partir de então saberemos como discernir o que é certo e errado, saberemos pregar mais por meio de ações e falaremos menos.

Feliz sábado!

Escrito por Jessica Correa