Meditação diária de 05/12/2017 por Flávio Reti

5 de dezembro de 2017

hands_together_1732x1475

05 de Dezembro
Dia internacional do voluntário

I Pedro 5:2   “Apascentai o rebanho de Deus que está entre vós, não por força, mas voluntariamente, segundo a vontade de Deus, nem por torpe ganância, mas de boa vontade”

Ser voluntário, em qualquer atividade, não dá dinheiro, mas traz uma satisfação indescritível. As empresas passaram a valorizar muito mais as pessoas que já passaram por algum trabalho voluntário na sociedade. Os empresários visam um serviço de melhor qualidade prestado ao cliente e as pessoas que já passaram pelo trabalho voluntário, normalmente, são mais eficazes nesse ponto. E se a pessoa consegue ver a sociedade, se se preocupa com ela, da qual faz parte, dentro da empresa ela terá uma maior visão de conjunto capaz de ver mais longe e não somente seu contexto local de trabalho. Nós vamos encontrar os voluntários nos médicos sem fronteiras, nos palhaços que vão aos hospitais, nos mantenedores da AACD, nos apoiadores do Hospital do Câncer de Barretos, nos apoiadores da ADRA, no pessoal que serve a sopa nas noites frias das grandes cidades e em muitos outros lugares. Louvável a atitude de pessoas que por livre e espontânea vontade se dispõem a ajudar, abrem mão de seu tempo, seu dinheiro, para dar um abraço, um aperto de mão, um sorriso, seus talentos, para partilhar amor, respeito, felicidade, contentamento, conhecimento e humildade. Com certeza o voluntário é uma pessoa mais evoluída em espírito, na mente e no coração. Agora mesmo, muitos refugiados estão chegando, não só na Europa, mas no Brasil também e eles precisam de nosso serviço voluntário. Um indivíduo cair num país estrangeiro, sem falar a língua, sem recursos, sem rumo e sem destino, ele fica à mercê das circunstâncias e nessas horas uma mão amiga, voluntária, faz uma diferença enorme.

Nossa classe da Escola Sabatina escolheu como projeto missionário voluntário implantar repetidoras da TV Novo Tempo nas cidades onde o Ministério das Comunicações concedeu outorga. Em 2015 conseguimos pôr em 16 cidades, em 2016, no momento em que estou escrevendo esse devocional, já colocamos em mais 3 cidades e estamos trabalhando para pôr duas emissoras de Rádio FM na cidade de Bissau, em guiné Bissau, na África. Quem sabe quando você estiver lendo este devocional outras cidades já tenham recebido a TV Novo Tempo como trabalho voluntário da Igreja do IASP e a cidade de Bissau já esteja ouvindo a Rádio Novo Tempo do Brasil, estamos trabalhando para isso.

O Senhor precisa de voluntários no seu exército. “Luz, luz da Palavra de Deus – eis o que o povo necessita. Caso os mestres da Palavra sejam voluntários, o Senhor os porá em íntimas relações com o povo. Guiá-los-á às casas dos que necessitam e desejam a verdade; e ao se empenharem os servos de Deus na obra de buscar as ovelhas perdidas, suas faculdades espirituais são despertadas e dotadas de nova energia” (Evangelismo, p.463). “O Senhor chama voluntários que assumam firmemente posição ao Seu lado e façam o voto de unirem-se a Jesus de Nazaré, para fazer justamente o serviço que precisa ser feito agora, e exatamente agora” (Mensagens aos Jovens, p.198). Voluntariado é uma atitude de cidadania e vem se tornando cada vez mais um importante componente na vida das pessoas, porque reduz as disparidades sociais, abranda as necessidades e nos dá o senso do dever de ajudar. Embora não dê dinheiro, é para o voluntário uma atitude recompensadora porque ajuda alcançar o sentimento de auto realização. Palavras que normalmente não fazem parte do nosso vocabulário passam a fazer quando nos decidimos ser voluntários, veja: solidariedade, cooperação, esforço pessoal, boa vontade. São esses os princípios que dão norte para uma vida mais altruísta, acima da média, no rumo certo.

Muitas vezes somos voluntários, mas infelizmente voluntários em fazer a vontade de satanás e o fazemos com até um certo prazer. Veja a citação de Ellen White nesse sentido: “Os anjos pasmam de que os homens considerem tão leve e indiferentemente as verdades vitais que tanto significam para o pecador, e continuem como súditos voluntários sob o cativeiro de Satanás e do pecado, quando tanto foi sofrido na pessoa divina do Filho de Deus. Oxalá cultivemos hábitos de contemplação da renúncia e espírito de sacrifício da vida de Cristo, até possuirmos profundo senso do caráter ofensivo do pecado, e o odiarmos como coisa vil que ele é” (Mensagens Escolhidas, vol.1, p.106). Se somos voluntários, precisamos decidir ser voluntários de quem?

A palavra voluntário tem a ver com a vontade do indivíduo e nossa vontade deve ser levada cativa à vontade de Cristo. Este é o ponto que nos leva a pensar em ser voluntário. Que faria Cristo se estivesse em meu lugar? Ele andava por toda parte fazendo o bem, e nós andamos por onde, fazendo o que?