Meditação diária de 12/02/2018 por Flávio Reti

12 de fevereiro de 2018

12 DE FEVEREIRO

A Doninha (Mustela nivalis)

I Pedro 5:8 “Sede sóbrios e O vosso adversário, o diabo, anda em derredor, rugindo

como leão e procurando a quem possa tragar”

 

Cientificamente falando, a doninha pertence à família mustelidae que inclui vários outros animais. Mas a palavra mustela é a palavra raposa em Latim. Então já podemos concluir que a doninha é da mesma família das raposas. As doninhas têm uma pelagem muito espessa e por isso sua pele é de grande interesse do homem para a indústria de casacos de pele. No mesmo grupo das doninhas estão o arminho e o vison de onde vem a famosa costura dos casacos de vison.

Os membros da família mustelae são predadores e eles se alimentam de outros pequenos animais mamíferos, normalmente os roedores. Quando eles não conseguem sua presa natural, elas se aproximam das casas em busca das galinhas e coelhos e se apertar a fome até os gatos e cachorros pequenos servem de alimento. Por causa desse seu comportamento, as doninhas são perseguidas e eliminadas como uma praga nas regiões de lavoura. Nos Estados Unidos havia uma série de desenho animado denominado o “I AM WEASEL” (Eu sou o máximo, ou Eu sou esperto) em que o protagonista principal era uma doninha que se chamava Máximo. Pela descrição dá a sensação de que a doninha é um animal de médio porte, até grande demais para ser criado em casa. Mas não é, na realidade a doninha é o menor dos animais carnívoros e que mal chega a 30 centímetros de comprimento e chega a pesar apenas a 200 gramas no máximo.

O destaque fica para a capacidade que ela tem de quando não encontrar presas naturais para comer, elas se aproximarem das casas para roubar galinhas e pequenos animais. Mas se ela é tão pequena (30 cm apenas) como consegue atacar e comer animais maiores? Seus dentes afiadíssimos são o terror das galinhas, pior do que as raposas e gambás, sabidamente caçadoras de galinhas.

Ela busca o que conhece como seu, os roedores, e depois busca os demais animais. Não se parece com a tática de satanás? Ele já tem os seus e agora busca os demais, os crentes em Jesus, para os devorar também. Se os fazendeiros se cuidam por causa das doninhas, os crentes devem se cuidar muito mais por causa de satanás, o inimigo número um dos filhos de deus. A doninha não é dona de nada, ela é um bicho muito incômodo entre os demais animais da sua espécie. De igual modo, satanás não e dono de nada, ele é apenas um intruso no plano de Deus em prejuízo dos filhos de Deus.