Meditação diária de 20/12/2017 por Flávio Reti

20 de dezembro de 2017

Vaga-de-emprego-para-mecanico

20 de Dezembro
Dia do mecânico

Êxodo 14:25   “Emperrou-se lhes as rodas dos carros e fê-los andar dificultosamente, de modo que disseram os egípcios: Fujamos de diante de Israel porque o Senhor peleja por eles contra os egípcios”

Estima-se que no Brasil haja mais de 711 mil mecânicos distribuídos em 92.000 oficinas, sem falar nas oficinas clandestinas, sem alvará de funcionamento. Eles são responsáveis pela boa situação de 80% dos carros em circulação o que vai dar uns 33 milhões de carros. Eles são os doutores e médicos de nossos automóveis e são eles que nos garantem segurança, conforto, economia de combustível e uma série de facilidades para nosso conforto. E não é só de carros que eles cuidam, inclui aí os aviões, as motos, motores de barcos e navios. Você vai encontrá-los nas oficinas, é lógico, mas também nos hangares, nas fábricas, nos grandes condomínios e onde houver um motor lá estão eles por perto. É uma profissão que está passando por transformações porque atualmente os carros estão vindo de fábrica com computador de bordo, equipamentos eletrônicos e os mecânicos estão tendo que se atualizar se quiserem permanecer no mercado de trabalho. Daqui a pouco os mecânicos serão engenheiros de computação sem perceber. A data de hoje presta homenagem aos médicos dos motores. Eu era menino, mas me lembro de um vizinho, dono de um caminhão, mas que não era mecânico e certo dia ele estava mexendo no motor que não queria funcionar. Num dado momento, ele enfiou uma chave de fenda não sei onde e o motor funcionou de repente e puxou sua mão entre as polias cortando-lhe todos os dedos de uma das mãos. Foi um momento de descuido e ele era um aleijado dono de caminhão.

As escrituras nos contam de um momento, quando os filhos de Israel já haviam saído do Egito em direção à Canaã, conforme a ordem de Deus, e entraram no mar em seco para atravessar quando viram os exércitos de Faraó atrás deles, porque o Faraó havia se arrependido de deixá-los sair e resolveu trazê-los de volta. O relato nos conta que ao entrar atrás deles no mar as rodas dos seus carros de guerra começaram a travar e a emperrar dando tempo dos Israelitas saírem do outro lado. Bem, em seguida o mar se fechou e os egípcios foram tragados pelas águas e já era o exército de Faraó. Mas eu quero pensar no fato de que não fala nada se havia algum mecânico presente para, pelo menos, tentar destravar as rodas dos carros, das bigas. Pelo jeito não havia mecânico por lá. Foi mais um momento de descuido. Temos dois casos de descuido: o primeiro foi o dono do caminhão que não era mecânico e meteu a mão entre as polias perdendo os dedos. O segundo foi a falta de mecânico para tirar os carros de Faraó do atoleiro onde se meteram atrás dos israelitas. A palavra chave dos dois relatos é o descuido.

Nós somos descuidosos em muitos aspectos. Descuidamos da alimentação, descuidamos da maneira como nos vestimos, descuidamos da meditação diária e especialmente da oração, da limpeza de nossas casas, da organização das coisas em seu devido lugar, descuidamos de tratar bem as pessoas que nos rodeiam, do nosso círculo familiar e vamos nos descuidando de muitas coisas. Veja a expressão de Ellen White falando de descuido: “Oxalá nos lembrássemos de que é época de julgamento para nós e que nossos casos estão pendentes! Agora é o tempo de vigiar e orar, de afastar toda condescendência própria, todo orgulho, todo egoísmo. Os preciosos momentos que por muitos são agora mais do que desperdiçados deveriam ser passados em meditação e oração. Muitos dos que professam guardar os mandamentos de Deus estão seguindo a inclinação em lugar do dever. Assim como se encontram agora, são indignos da vida eterna. Desejo dizer a tais pessoas descuidosas e indiferentes: Vossos pensamentos vãos, vossas palavras indelicadas, vossos atos egoístas estão registados no livro do Céu. Os anjos que se achavam presentes na orgia idólatra de Belsazar acham-se também em pé ao vosso lado ao desonrardes vosso Redentor. Eles retiram-se com tristeza, desgostosos de que assim O estejais crucificando novamente e expondo à ignomínia. No dia da coroação de Cristo Ele não reconhecerá como Seu quem quer que apresentar mancha ou ruga ou coisa semelhante. Mas aos Seus fiéis dará Ele coroas de glória imortal” (Maranata! Meditação Matinal, p.37). Se você tem descuidado de alguma coisa que pode deixá-lo fora do reino de Deus, pense outra vez, repense sua motivação. Nossa vida está sendo observada e muitos podem querer fazer-nos modelo para eles, e daí…?