Meditação diária de 22/12/2017 por Flávio Reti

22 de dezembro de 2017

1-a-restauracao-ecologica-na-recuperacao-de-ecossistemas

22 de Dezembro
Dia da consciência ecológica

Atos 24:16   “Por isso procuro sempre ter uma consciência sem ofensas diante de Deus e dos homens’

Dia da consciência ecológica é muito semelhante ao dia do Meio ambiente, do qual já lemos no dia 5 de junho, mas com uma diferença: O meio ambiente é nele, em si e a consciência ecológica é em nós, a nossa consciência. Podemos mudar a expressão e dizer “dia da luta pela preservação da natureza”. E isso vai da consciência de cada um. Sempre que se joga um chiclete mastigado na calçada, sempre que se joga uma latinha de refrigerante pela janela do carro, sempre que deixa o lixo espalhado na rua é uma agressão à natureza. São hábitos do cotidiano, que às vezes nem nos damos conta” que vão aos poucos agredindo a natureza e um dia ela se vinga de nós com enchentes, tempestades, vendavais, furacões, terremotos. Consciência é um problema sério e nunca foi um guia seguro. Muita gente conscientemente certa, mas redondamente enganada, errada. A gente não tem consciência de muitas coisas, devido à nossa ignorância de muito mais coisas. Você tem consciência de quantas toneladas de dejetos a humanidade lança na terra diariamente? Você tem consciência de quanto custa para o município a coleta de lixo? Aposto que não faz a mínima ideia, só sabe que põe o lixo lá fora e o caminhão passa recolhendo.

E lá onde o caminhão despeja todo o lixo que recolhe, o chamado aterro sanitário, você já visitou? Acho que nunca. A preservação da natureza é o tema mais evidente nesses últimos dias. A gente houve de desmatamento, de aquecimento global, de lixo a céu aberto, de queimadas, de inundações por hidroelétricas, de vazamento de óleo nos oceanos (sem esquecer o rompimento do açude de rejeitos químicos de Mariana, MG, que matou 18 pessoas e destruiu um bairro inteiro e deixou os rios contaminados até hoje). O acidente de Mariana ocorreu em Novembro de 2015 e até hoje as consequências não foram sanadas totalmente. “A terra pranteia e se murcha, o mundo enfraquece e se murcha, por causa de seus moradores” (Is.24:4-5). Se nos dias de Isaías, ele já via isso, imagine hoje o que ele não diria! Sem dúvida, o assunto é a natureza e devemos lutar de todas as formas para evitar a agressão a ela. Não depende de idade, ser consciente é perceber que pequeninos atos podem ser somados e ajudar na luta. Qualquer ato a favor da preservação do nosso ambiente de vida, o nosso quintal, é bem vindo. Aprendemos muito nas escolas, nos noticiários, mas aplicamos muito pouco na prática. Se o homem tivesse um pouco mais de consciência, viveríamos um pouco melhor, é proporcional. Para certas coisas dói na consciência, mas para cuidar da terra não dói, minha consciência não me acusa de nada.

Estamos até aqui falando de ecologia, mas há muito mais coisas das quais nossa consciência não nos acusa e não temos consciência para elas. Os reclamos de Deus têm alguma interferência na sua consciência? Quando você falta com seu dever, com sua obrigação, você se sente cobrado pela consciência? “Os reclamos de Deus devem impressionar a consciência. Homens e mulheres precisam ser despertados para o dever do império de si mesmos, para a necessidade da pureza, a liberdade de todo aviltante apetite e todo hábito contaminador. Precisam ser impressionados com o fato de que todas as suas faculdades de mente e corpo são dons de Deus, e destinam-se a ser preservadas nas melhores condições possíveis, para Seu serviço” (Ciência do Bom Viver, p.130). Com certeza você já prometeu a si mesmo muitas coisas.  Pergunta-se: São as promessas julgadas no tribunal da consciência menos obrigatórias que as escritas nos contratos humanos? Sabe que Deus julga os motivos e as coisas mais íntimas do coração humano. É bom que você não tenha a consciência tranquila, porque assim você vai estar preocupado com muitas coisas. A consciência ecológica é o mínimo, há muitas outras coisas com que se preocupar, mas especialmente com a vida em conformidade com a vontade de Deus, de onde nos virá a salvação. Preocupar-se não dói, e ajuda a ficar alerta. A vida não pode passar assim tão conformada com tudo. Alguma coisa deve nos espevitar e levar a um certo grau de preocupação. A consciência faz isso.